Seguidores

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Mitos e Verdades Capilares





Você já parou pra pensar no que é verdade e o que não é sobre cabelos? Muitas vezes nos perguntamos se estamos fazendo o certo, se cuidamos direito e se tudo o que lemos na internet é realmente verdadeiro.
Então vamos há algumas dúvidas que são bem frequentes entre nós:

- Cortar o cabelo, ajuda no crescimento? 
MITO! Meninas, como assim? O cabelo cresce a partir do couro cabeludo, não das pontas. O corte é feito para retirar as pontas duplas e partes danificadas, para cuidar do cabelo e deixá-lo com uma aparência mais bonita. Não se enganem!

- Lavar todo dia, faz mal?
VERDADE! Pior ainda se seu cabelo for seco. Mesmo os produtos mais suaves, agridem o cabelo. Vamos dar uma folga pro nosso cabelo não lavando todo dia, ele merece!

- Água morna, é melhor do que água quente?
VERDADE! O uso da água quente aumenta a produção de glândulas sebáceas do couro cabeludo, além de prejudicar a pele. Opte sempre por um banho com água morna.

- Lavar  com água fria dá mais brilho ao cabelo?
VERDADE! A água quente retira a oleosidade natural dos fios, estimulando as glândulas sebáceas do couro cabeludo a produzir mais óleo para cobrir esse déficit (acima). A água fria conserva essa camada natural dos cabelos, mantendo a produção de óleo em equilíbrio.

- Lavar a cabeça com água quente faz cair o cabelo?
MITO! No entanto, em pessoas que apresentam dermatite seborreica deve-se evitar a água quente, que estimula a produção de oleosidade, podendo piorar a doença e favorecer a queda dos cabelos. 

- Coloração causa a queda do cabelo?
MITO! A coloração age apenas nos fios, não na raiz. Só danifica o cabelo se a pessoa tem alguma alergia capilar, ou não as utilize corretamente.

- Dormir com o cabelo molhado prejudica a raiz?
VERDADE! A umidade associada ao abafamento e calor provocado pelo travesseiro pode produzir uma proliferação de fungos e, consequentemente, provocar a queda dos fios. Nesse caso, um dermatologista pode resolver o problema.

Essas dúvidas foram esclarecidas por uma cabeleireira profissional!

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Reconstrução e Nutrição

Olá amores, hoje vou compartilhar com vocês a minha experiência da nova linha Argan com Queratina que está disponível na Loja Isabelle Shop.

Sobre o produto:

A Máscara de Argan com Queratina é indicada para todos os tipos de cabelos.
Sua fórmula é enriquecida com Hidrolized Keratin (Reconstrução) e Argania Spinosa Kernel Oil (Nutrição)  e Chenopodium Quinoa (A Quinoa pode ajudar no crescimento do cabelo, evitando a quebra.)
Além de Recontrução, nutrição e brilho, tem ação antifrizz e reduz o volume excessivo dos fios.
O kit é composto por Shampoo e Condicionador (1Litro), Máscara (500ml) e defrizante (250ml).




Resultado:
Antes: Cabelo ressecado, com porosidade devido aos processos químicos.
Aplicação: Após lavar o cabelo, tirei o excesso de água na toalha mesmo, apliquei a máscara Argan e Queratina e deixei agir 10 minutos na touca de alumínio. Após os 10 minutos apliquei o Platinum Silver para desamarelar, deixei mais 2 minutos e enxaguei, condicionei. Apliquei o Defrizante e em seguida tirei o excesso de água no secador. o cabelo ficou com o volume controlado, porque quando seca no secador sem escovar virava um bucha, realmente não "armou". Para finalizar escovei.


Abaixo o resultado.

 -> 1° Foto: Cabelo sem escovar, com volume controlado.

-> 2° Foto: Escova. Veja o brilho que ficou.. \o/


Aprovadíssimooooooo

 Antes & Depois

E ai o que acharam?!

Beijos e até a próxima resenha com o Sistema 10 em 1.






domingo, 23 de junho de 2013

Manual da Coloração

Como escolher uma boa tintura? Todas elas cobrem os brancos? 
Quando o assunto é mudar o tom dos fios,sobram perguntas.

Manual da coloração
É verdade que tons claros demoram mais para desbotar?
Sim. Em geral, cabelo claro dura 20 lavagens enquanto os escuros e ruivos permanecem com uma cor bonita por apenas 12.

É melhor decapagem ou descoloração?
Cada uma serve para um fim. A descoloração remove a cor de um cabelo virgem. É usada para clarear mais do que três tons ou fazer mechas e luzes. Já a decapagem é mais agressiva e pode conter oxidantes fortes. O intuito é remover os pigmentos artificiais de um cabelo que já foi colorido para depois aplicar um tom mais claro.

Qualquer coloração agride os fios?
Como todo processo químico, sim – em menor proporção para quem usa tonalizantes e de maneira mais pronunciada no cabelo submetido a tinturas permanente e semipermanente. Hoje, no entanto, muitas tintas já são enriquecidas com hidratantes, como o óleo de abacate e de macadâmia, ingredientes que minimizam a agressão.

Qual a diferença entre mechas feitas com touca e papel?
As feitas com papel geralmente deixam a variação de cor mais marcada. Com a touca, as mechas costumam ser mais finas e o resultado fica discreto.

O que quer dizer clarear ou escurecer um ou dois tons?
Passar gradualmente de uma cor mais escura para uma mais clara e vice-versa. Ex: “Ir de um castanho-claro para um louro-escuro é clarear um tom. De louro-claro para o castanho-claro, escurecemos três tons”.

Como saber se a cor vai ficar igual à da modelo na embalagem?
O que é mostrado deve servir apenas como referência. Isso porque a coloração age de forma diferente de uma pessoa para outra. O resultado final varia de acordo com a cor natural do cabelo, da integridade dos fios e dos processos aos quais eles já foram expostos. Na dúvida, consulte a tabela de resultados que aparece na lateral da caixinha – ela simula a mudança de cor para diversos tons naturais de cabelo.

Os alisados ou com permanente podem ser coloridos? Ou, se já foram tingidos, é possível alisar ou fazer permanente depois?
Tudo depende do estado do fio e, para isso, é indispensável a avaliação do cabeleireiro. Em geral, é possível, sim, aliar dois procedimentos. Porém, é necessário dar pelo menos dois dias de intervalo entre um e outro.

Os fios se tornam mais grossos ou rebeldes depois do processo de coloração?
As tinturas semipermanentes e permanentes, que penetram na cutícula, fazem com que o cabelo fique mais encorpado por causa do depósito de pigmentos nos fios. Mas, em geral, o cabelo não fica mais rebelde por causa da coloração.

Qual é o intervalo mínimo, entre uma coloração e outra, para não ressecar o cabelo e manter a cor?
Depende do tipo de produto que está sendo utilizado. Mas, no geral, o ideal é esperar cerca de 30 dias entre uma aplicação e outra.“Especialmente as tinturas permanentes podem causar mais danos ao cabelo se não for respeitado esse intervalo.

Mulheres grávidas e lactantes podem utilizar coloração temporária?
O uso da coloração – temporária ou permanente – não é indicado para mulheres grávidas ou que estão amamentando. O procedimento só deve ser realizado com aprovação do médico que acompanha a gestante – e tal caso é exceção.

É possível fazer decapagem e tingir no mesmo dia?
Sim. O mesmo vale para a descoloração. No processo de decapagem, em especial, não há muito controle sobre o resultado da cor. Em geral, o cabelo fica com um tom indefinido, e é fundamental, após a retirada dos pigmentos, fazer a cobertura dos fios com a nova cor.

Luzes ressecam menos do que tintura?
De certa forma, sim. Apesar de serem feitas a partir de um descolorante, não atingem o cabelo todo. Então, normalmente o aspecto dos fios não sofre grandes alterações. No entanto, se utilizar coloração de boa qualidade, não há mudanças significativas na textura e na saúde dos fios.

Não gostei da cor. Posso tingir novamente ou tenho que esperar um intervalo mínimo?
Não há problema para colorir o cabelo num curto intervalo de tempo, desde que o couro cabeludo e os fios estejam em ordem. Só procure a ajuda profissional para evitar manchas ou prejuízo para a saúde dos fios.

Como cobrir os brancos?
Quem tem até 30% de grisalhos ainda pode se valer das tinturas semipermanentes e muito provavelmente obterá uma cobertura homogênea dos fios. Já as mulheres que têm 40% ou mais precisarão usar uma coloração permanente para obter o mesmo resultado.

Como adquirir um bom produto?
Compre marcas conhecidas e informe-se sobre o modo de usar no momento da aquisição. Antes de aplica-lo, faça o teste do toque, para se certificar de que não tem alergia ao cosmético: para isso, basta aplicar uma pequena quantidade da mistura já preparada no antebraço e deixar que ela aja por alguns minutos. Se a pele no local não apresentar vermelhidão ou irritação, sinal verde para seguir em frente.

A cor fica bem intensa se eu deixar a tinta agir por mais tempo do que o indicado?
Não. Toda coloração possui um tempo de ação específico, descrito na bula do produto. Após esse período, ela não faz mais efeito.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Óleo Mineral - O que você precisa saber



A maioria das pessoas vêem este óleo como o maior vilão para cabelo e pele. Mas será que realmente é assim? Será que causa tudo aquilo que dizem? Vem comigo que te conto.
Andei pesquisando a respeito e achei algo interessante que pode sanar as dúvidas de muita gente

Óleo mineral é um dos melhores e mais funcionais ingredientes para a pele e cabelo – químicos e cosmetólogos membros da Sociedade de Química Cosmética sabem disso e você também deveria saber!

Mitos Sobre o Óleo Mineral

Pode ser carcinogênico
– Gente de acordo com a internet tudo dá câncer, isso pode até ter algum fundo de verdade, pois tecnicamente, se você está vivo, você tem chance de desenvolver câncer e a poluição, os pesticidas, mercúrio, etc certamente não ajudam, mas peraí, nada de entrar em pânico! Mas vamos ao que interessa, há derivados de petróleo, como os compostos policíclicos aromáticos, que têm componentes carcinogênicos, mas o óleo mineral usado em cosméticos é refinado e purificado e sua qualidade é controlada pelo FDA, pelo ANVISA e outros órgãos internacionais. Óleo mineral cosmético não causa câncer e há vários testes e pesquisas que provam isso.

Causa envelhecimento precoce da pele – na verdade é o contrário: óleo mineral age como uma barreira entre a pele e o ar e previne que a água saia da pele, sendo assim, hidrata a pele e minimiza a aparência das rugas.
Retira as vitaminas da pele – não existe nenhuma evidência científica que prove que óleo mineral afeta o nível de vitaminas na pele.
Interrompe a absorção de colágeno através da pele – a pele não absorve colágeno existente em cremes e sérums, a pele produz colágeno com a ajuda de vitamina C e outros componentes, sendo assim, óleo mineral não interfere nesse processo.
Causa Acne - em casos raros, a acne pode piorar com o uso de óleo de mineral, mas para a grande maioria, óleo mineral não causa ou piora acne.

Benefícios do Óleo Mineral para os Cabelos

  • A capacidade de hidratação do óleo mineral é maior do que a do óleo de coco.
  • Óleo mineral fica sobre a cutícula dos fios e não é absorvido pelo córtex.
  • É o melhor ingrediente para diminuir frizz.
  • É o melhor ingrediente para a proteção térmica, pois forma uma barreira segura sobre os fios.
  • É o melhor ingrediente para a definição de cachos, pois óleo mineral mantém a adesão capilar entre as fibras capilares, pois ele fica sempre sobre as cutículas dos fios.
  • Óleo mineral, assim como o óleo de coco, é um óleo insolúvel, mas é facilmente removido dos fios com o uso de shampoos, inclusive shampoos sem sulfato.
Se eu faço co-wash, low poo ou no-poo, posso usar óleo mineral? 

SIM! O uso de óleo mineral está liberado para quem usa shampoos sem sulfatos, eles lavam o cabelo muito bem, mesmo sem fazer espuma e como o óleo mineral só fica na superfície dos fios, é facilmente removido. Se você opta por no-poo, use óleo mineral no cabelo úmidos para que não fique muito pesado. Condicionadores e leave-ins que contêm óleo mineral podem ser usado sem problemas.


Vamos ser racionais, minha gente, quando entendemos como funcionam os ingredientes, não caímos em contos de vigário ou modinha da internet. Informação é TUDO!

(Fonte: Internet)

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Matizador Platinum - Modo de Usar

Preparei esse post com carinho para minhas clientes que tem dúvidas em relação ao modo de uso do Platinum.
O que deve ser esclarecido é que o produto age da mesma forma em todos os cabelos, porém, nenhum cabelo é igual e por esse motivo o resultado varia de cabelo para cabelo.
A forma de uso universal é:  Lavar os cabelos normalmente com shampoo. Secar um pouco no secador para deixar apenas úmido. Aplique o Platinum –Matizador Silver mecha por mecha. Deixe agir por 10 a 15 minutos e enxágue. Pode ser usadas após a descoloração das mechas, luzes, reflexos. Deve ser usado 1 vez por semana para manutenção da cor.

Mas como cada cabelo tem um tom diferente segue algumas dicas que poderão te ajudar a obter o resultado desejado.

DICA 1:  antes de aplicar o produto no cabelo todo faça um teste de mecha para saber o tempo necessário para seu tom de cabelo, isso já é meio caminho andando para um resultado satisfatório.

DICA 2: Por ser um produto para manutenção o ideal é usar toda semana ou a cada 15 dias (conforme necessidade de cada cabelo).

DICA 3: Devido sua pigmentação forte, poderá ser misturado com um creme/condicionador branco.

DICA 4: Após enxaguar o cabelo e notar que ainda tem resíduos do matizador poderá passar xampu para retirar, não sendo necessário usar Anti Resíduos, desde que você lave na mesma hora. Porém para evitar que isso aconteça, misture com creme/condicionador para quebrar um pouco a pigmentação do matizador.

Formas de Uso
Clique na imagem para visualizar melhor




Para mais informações acesse aqui!
Compre aqui.

Deixe sua pergunta ou sugestão!

Super beijo!

Platinum Silver - Composição

Platinum Silver vem sendo cada vez mais procurado pelas loiras e profissionais da beleza que estão em busca de um produto que seja capaz de neutralizar o amarelado dos fios e hidratá-los ao mesmo tempo. Muitas pessoas ainda tem dúvidas dos benefícios que ele pode trazer aos fios, por isso transcrevi aqui a composição dele.

Composição

Macadâmia Oil Aqua
: extremamente leve, este óleo possui uma curiosa semelhança e compatibilidade ao sebo natural que o nosso couro cabeludo produz. É essa semelhança exclusiva que o torna tão eficaz, permitindo que seja absorvido rapidamente pelo cabelo e couro cabeludo, restaurando sua saúde, maciez e brilho.

Disodium EDTA - quelante de metais é utilizado na indústria cosmética com a finalidade de se ligar aos metais presente na água e impedir a deposição de metais presentes na água de abastecimento nos fios. Também impede a degradação da própria formulação. Auxilia no controle da viscosidade dos produtos.

Methylparaben/Propylparaben/BHT/Imidazolidinyl Urea - Conservantes. Protegem contra proliferação de fungos.

Phosphoric Acid: Ajustador de pH.

Glycerin - Glicerina; Umectante, impede a perda de água dos fios.

Parafinum Liquidum - Parafina liquida Óleo Mineral; Óleo Mineral não trata os fios,porém prolonga a hidratação dos fios.

Cetearyl Alcohol - Auxilia na obtenção da consistência e viscosidade do produto final.

Amodimethicone  - Silicone responsável por selar as cutículas do cabelo e melhorar a penteabilidade dos fios, formador de filme e agente que promove brilho aos cabelos. Insolúvel quando sozinho na fórmula, porém quando junto aos agentes solubilizantes torna-se liberado para Low/No-poo

Trideceth-12 - Agentes solubilizantes do amodimeticone

Cetrimonium Chloride - Emulsificante derivado do coco, apresenta propriedades emolientes, condicionantes e diminui o efeito de frizz dos cabelos. Tensoativo com função de solubilizar o amodimeticone

Hydrolyzed Collagen - colágeno hidrolisado apresenta propriedades reparadoras uma vez que auxilia na reposição de aminácidos que formam a queratina dos fios.

Aloe Barbadensis Extract - Babosa apresenta propriedades hidratantes, umectantes, impede a perda de água dos fios. O gel da babosa apresenta na constituição química 18 dos 23 aminoácidos (componentes das proteínas) que o organismo necessita, além de vitaminas como a C, A, B1,B3, B6, B12. Apresenta polissacarídeos (celulose e glicose entre outros que conferem consistência de gel característica)

Panthenol - Pantenol, pro-vitamina B5. Apresenta propriedades reconstrutoras aos fios e é responsável por restabelecer a integridade hídrica dos fios

Tocopheryl Acetate - vitamina e, antioxidante e hidratante. Auxilia na manutenção da cor dos fios tratados com colorações.

Parfum - Perfume

Além de ser um ótimo matizador ele é diferente dos xampus que ressecam os fios. Não contém química e pode ser usado em todos os tipos de cabelos, sem nenhuma contra - indicação. Produto bem pigmentado e concentrado.


terça-feira, 30 de abril de 2013

Óleos: Pra que te quero?



Voltando ainda ao assunto dos óleos vejam a função de alguns deles, os preferidos do mercado.

1. Óleo de Tratamento, Moroccanoil – Para todos os tipos de cabelo, com óleo de argan, extraído dos frutos da Argania spinosa, árvore do Marrocos. Rico em vitaminas A, E e F, fortalece e melhora a elasticidade, além de restaurar os fios.

2. Argan Oil Home Care, Inoar – Compatível com qualquer processo químico. Com ação antifrizz e proteção térmica contra o ressecamento, lubrifica as cutículas e define os fios, e por ser rico em vitamina E, tem efeito revitalizador.

3. Elixir Ultime, Kérastase – Formulado com quatro óleos: pracaxi, vindo da Amazônia, rico em lípidios, que dão força e resistência ao cabelo; argan, que contém vitaminas A, D e E, com ação antioxidante; gérmen de milho, com ômega 6, oferece emoliência; camélia, flor da Ásia Central, fonte de ácidos graxos que amaciam os fios.

4. Nanooil, Kaedo – Com óleo de argan, atua como hidratante e rejuvenescedor capilar, protege o fio na coloração e nos processos químicos. Contém ômega 3 e 6, filtro solar e proteção térmica.

5. Oil Black Pearl, Lissé – Produto com óleo de pérola negra, encontrada na Polinésia Francesa. Rico em vitaminas A, D e E, cálcio e proteínas marinhas que têm efeito antioxidante e regenerativo. Melhora o brilho, a maciez e dá sedosidade ao cabelo.

6. K-Pak Restorative – Styling Oil, Joico – Fluido rico em óleo de argan, que atua como tratamento reconstrutor e modelador dos fios. Repara e previne os danos causados pelo sol e por processos químicos, com fórmula que une os benefícios do exclusivo complexo Quadramínico*, o complexo Quadraßond (com proteínas).

7. Orofluido, International Brands Brazil – Elixir sem enxágue desenvolvido com um blend de óleos de argan (rico em vitamina E, que fortalece os fios), de cípero (protege contra os radicais livres) e de linho do Mediterrâneo (que sela as cutículas e elimina o frizz, dando brilho).

8. Marrocan Oil, Mac Paul – Tratamento de reconstrução capilar. A formulação tem ação hidratante e antioxidante, que fortalece e repara os danos dos fios. Rico em fenóis, combate ainda o frizz e age como poderoso escudo contra o estresse causado pela ação do secador e da chapinha.

9. Argan Oil, Cris Dios – Indicado para todos os tipos de cabelo, o produto contém alta concentração de óleo de argan, que nessa fórmula vem combinado com óleo de linhaça. Ricos em vitamina E, os dois ativos evitam o envelhecimento da fibra capilar causado por químicas e fatores externos. As substâncias também contam com propriedades emolientes, umectantes e hidratantes.

Óleos: Modo de Usar



Hoje o mercado capilar vem com diversas opções para tratar o cabelo, mas com tanto produtos parecidos, como usar e aproveitar ao máximo sua funcionalidade?  Veja a dica de profissionais
À base de argan, pracaxi, pérola negra e vitaminas, eles hidratam, revitalizam e amaciam os fios. Veja 10 questões que ajudarão aproveitar ao máximo seus óleos

1 Posso aplicar em todo tipo de fio?
Sim. “O banho de Óleo Elixir Ultime, Kérastase, por exemplo, pode ser usado em todos os cabelos para nutrir e intensificar os tratamentos da marca e, ainda, para reparar e selar as pontas”, diz Claudia Faria, gerente de educação da Kérastase.

2 Devo usar nos fios secos ou úmidos?
Se o objetivo for regenerar a fibra capilar e revitalizar o couro cabeludo, recomenda-se o uso no cabelo úmido, com massagem. O resultado é brilho, disciplina, emoliência, reestruturação e controle do arrepiado. Se a aplicação for feita nos fios secos, a função será reparação das pontas. Eles ficarão luminosos e livres de frizz.

3 Dá para usar o secador após passar óleo?
A gerente de educação da Kérastase explica que o Elixir Ultime, por exemplo, não é um produto termoativado, porém ele pode ser aplicado para escovação. “Será uma forma de proteger o cabelo da ação do secador”, diz a especialista.

4 Ele faz o papel de finalizador?
Sim, pode ser usado para dar acabamento à escova. Nesse caso, o óleo age reparando as pontas duplas do cabelo e dando mais brilho.

5 Dá para aplicar como pré-xampu?
Sim. Porém, o óleo acabará perdendo sua função, porque será removido pelo xampu. “Em um cabelo extremamente poroso pode ocorrer a penetração”, observa Nani Leite, técnica da Mac Paul. Ela explica que se a aplicação for feita antes da lavagem, a sujeira funcionará como uma barreira na absorção do produto, o que compromete sua eficácia. “O ideal é lavar, aplicar e secar para que as propriedades sejam aproveitadas.”

6 É permitido passar o produto na raiz?
Não. Cosméticos formulados com óleos não devem ser aplicados na raiz, pois podem deixar o couro cabeludo muito gorduroso. “Nós indicamos seu uso só no comprimento e nas pontas”, diz Talita Pinheiro, técnica da Inoar.

7 Vale usar durante o processo de alisamento? Qual seria a função do óleo?
Óleos podem ser adicionados em alisamentos, pois facilitam a aplicação da mistura, fazendo com que o produto deslize com mais facilidade sobre o fio. “Vale lembrar que eles não alteram o resultado do procedimento, pois sua ação se restringe à superfície da fibra capilar”, destaca Talita.

8 Posso misturar o produto à coloração?
Segundo Talita, da Inoar, o óleo de argan pode ser adicionado e formará um filme protetor em volta dos fios, que irá proteger a fibra capilar contra o ressecamento. “Isso hidrata e dá mais luminosidade e sedosidade”, diz.

9 Óleo pode ser usado antes da chapinha?
Sim. Pode-se passar antes da prancha. Nesse caso, ele fará o papel de um produto termoativado, que vai proteger os fios contra o calor e, ainda, acelerar o procedimento de secagem.

10 Posso juntar à máscara de hidratação?
Sim, porque, em geral, esse tipo de produto contém substâncias compatíveis com óleo. “Ele será um elemento de reforço e incrementará o resultado do tratamento”, observa a técnica da Mac Paul. Ela ressalta que o item pode ser, inclusive, aplicado em comprimento e ponta de cabelo do tipo oleoso.

Se gostou comente aqui! Será um prazer ter sua opinião.